terça-feira, 17 de maio de 2011

Despedida...

Nao ha nada pior na vida de emigrante...que as saudades de casa, e os momentos de despedida...

Foi sempre os momentos que mais temi...a despedida è algo que me deixa ansiosa uns dias antes de acontecer...fico com aquele aperto no estomago, e se dias antes quero que o tempo passe devagarinho devagarinho, e que o momento nao chegue, quando chega o dia, so quero que passe rapido, acabar com esta angustia, e que o dia acabe bem rapidinho...

Hoje è dia de despedida...
escusado sera dizer, que tenho o estomago, a mil á hora, e aquele aperto que me è tao familiar...

Desde os 7 anos que vivo com estes dois "monstros" constantemente a espreitarem atras do meu ombro...

Ora se despedem de mim, porque vou partir, ou porque vao partir...e custa, custa muito, e com o tempo nao se habitua...nao passa a ser algo comum...muito pelo contrario...
com o tempo custa mais, chateia mais, e alem de ser algo que ja faz parte da nossa vida contantemente, nao ha quem sinta que è algo normal...

Os meus pais vao para Portugal...3 meses...seguidinhos!!!

Sim vao voltar...mas por pouco tempo, pois para a proxima sera um "adeus" á Suiça...nao digo  que seja para sempre...mas por muito tempo, e so voltaram ca de visita...

Ate aos 18 anos, vivi longe deles...agora aos 31, a historia vai-se repetir...nao sei por quanto tempo...

E hoje vou-me despedir deles...por 3 meses, 3 longos meses...

E custa porra...pois depois da despedida vem a saudade...e pronto...coraçao de emigrante è assim mesmo...

Vive em constante despedida e saudade...

14 comentários:

anasantos79 disse...

oh minha querida como eu te entendo perfeitamente ( nao actualmente,mas ja vivi esse sentimento),realmente custa e o pior é o após a despedida que vem uma saudade enorme que temos que gerir mt bem!
Tu és forte e vais conseguir aos poucos ;)
beijinhos & miminhos
força!

anasantos79 disse...

minha querida eu deixe um comentario nao sei é se ficou assinado porque só agora vi que não estava a assinar,m... do blog :( depois confirma linda ...é o comentario que diz que percebo bem esse sentimento (nao actualmente).....

BJINHOS

Kristianna disse...

Ola minha linda!!
Sim recebi!!hehe

Sabes, infelizmente è "o pao nosso de cada dia"...claro, sei que com o tempo, vamo-nos habituando á ausensia ...mas o momento em si, è desgastante...

Mas...quem sabe (e tor4o tanto!!) antes de eles voltarem, se calhar, vamos nos ate la!!!

Mas pronto...hoje estou lamechas (e com todo o direito!!hehehehehhe)

beijocas grandes, e muito obrigada!!

Texuga disse...

Olha querida, não sou nem nunca fui imigrante, mas no auge dos meus 17 anos deixei tudo e vim morar para o Algarve (350Km de casa)!!!

Não se pode comparar em termos de distancia, mas sei bem qual é a sensação de despedida de ambas as partes, pois muitas vezes vejo a minha mãe 1 vez por ano. Não é por falta de interesse, é somente por falta de oportunidade de horários, visto eu trabalhar em hotelaria e claro que os fins de semana de folga não existem!!!

Quem sabe se antes do regresso dos teus pais não lhes vais la tu fazer uma surpresa???

Beijinho

Kristianna disse...

Ola minha linda...percebo bem...por acaso nenhum de nos agora trabalha em Hotelaria, mas trabalhamos durante bastante tempo (mais os meus pais, e a minha irma è que ainda trabalha), e claro, fins de semana de folga, è muito raro ter, pois è nos dias em que o trabalho aperta mais...

E de facto, na nossa situaçao, so difere mesmo a distancia...pois as saudades, sao as mesmas...nao è??

E sim, provavelmente eu vou fazer-lhes uma visita...alem de nao ser para breve, e em principio è mesmo pouco tempo antes de eles regressarem...mas pronto...daqui a um mes e meio, ja passou metade...depois a outra metade passa a correr!!!

Beijos enormes e Obrigada!!!

Futura maman gateira disse...

Ola, vim aqui conhecer teu cantinho, através do blog da Texuga.
te entendo perfeitamente, pois passo pela mesma situação, resumindo...
Meu marido é francês e por amor tive que segui-lo, o tempo passa depressa e ja fazem quase 7 anos. é muito triste viver longe da nossa familia, sentimos saudades da nossa origem, mas temos que erguer a cabeça e aceitar a vida de braços abertos.

Kristianna disse...

Ola Futura Maman...muito bem-vinda!!

E sim, è dificil...eu vivo sempre longe de alguem, aos 7 os meus pais vieram para a sui4a, fiquei com os meus avos...depois vim eu, aos 18 tb, e tive que deixar os meus avos...mas tinha os meus pais...agora...nem pais, nem avos...mas...tenho a minha familia, aquela que eu escolhi, e fiz crescer!!

E claro, temos que aceitar o que a vida nos proporciona!!! afinal, na maioria das vezes, sao o fruto das escolhas que fazemos, a longo prazo!!

Volta sempre!!
beijinhos

Pipa disse...

Deve custar muito mesmo...
Mas pelo menos tens o teu marido e a tua filha contigo o que ajuda um pouco.
Três meses passam rápido!
Beijos e força!

Katy disse...

Entendo-te tão bem... para mim é um pouco mais complicado, porque é uma despedida constante, pois só temos trabalho cá em França 6 meses, e depois temos de regressar a Portugal onde também temos trabalho durante os restantes meses. Ou seja, a cada 6 meses é um misto de emoções muito grande: ora estou de partida da minha terra, do meu país e da minha familia que adoro, ora estou de volta e com o coração a bater tão forte por ir ver o que tive de deixar para trás... é triste, é duro, mas se não o fizesse não tinha condições de vida nenhumas, porque em Portugal não tenho trabalho ao fim de 6 meses e como estão as coisas lá, nem ía ter. Passo também pela angustia que descreves, mas é pelo sonho de uma vida melhor para um/a futuro/a filho/a.

Força, sei bem o que sentes, mas temos de ter muita força! E se há coisa que se percebe bem por este teu cantinho, é que és uma grande mulher com IMENSA força! (e agora já tou a choramingar só de pensar que ainda falta tanto para regressar a Portugal mais 6 mesinhos...)
Um beijinho

Futura maman gateira disse...

Primeiramente agradeço-lhe por me seguir... ;)
Não deve ser fácil para ti, as vezes ficamos bem deprimidas, é muito triste a hora da partida, se não existisse internet na nossa época seria bem mais complicado... imagino o quanto sofriam as pessoas na época onde o único meio de comunicação eram por cartas.
Moras perto de Geneva?
Voltarei sempre por aqui, beijinhos

Kristianna disse...

Katy...custa tanto...nao custa??

Eu nao vim para ca propriamente por trabalho...eu vim porque os meus pais ja ca estavam...e custa tanto ve-los irem embora...

Obrigada pela for4a...do fundo do coraçao!!!
beijos

Futura maman...è verdade sim...agora ha mais facilidades, estamos á distancia de um click...mas pronto...eu sou lamechas e choramingas neste aspecto!!!heheheh

Tudo passa!!
Obrigada e beijinhos...

Mami ( Sónia ) disse...

Força querida 3 meses passam rápido rápido, quando deres conta estão todos juntos de novo.
Beijinhos

Vemo-nos em NY disse...

Os meus irmãos foram para fora do país e sei bem o q custa!!!

Sou muito chorona nas despedidas... é horrivel!!!

A minha irmã foi para a irlanda...e não aguentou mais de dois anos e teve de voltar de vez. O meu irmão continua na Inglaterra...

Cádinha disse...

Olá minha querida, mais uma vez tenho que te dizer que te entendo muito bem. Ando nisto há muito menos tempo que tu, mas as despedidas deixam-me louca. Estivemos em Portigal 1 mês e quando regressámos a Genebra parecia que... nem sei... estou ansiosa para que cheguem novamente as férias para matar saudades. Só me apetece pegar nas malas e ir embora... BEIJOSS e força!